skip to Main Content
Menu
Empreendedorismo Feminino

Empreendedorismo feminino

O aumento no número de mulheres empreendedoras ao redor do mundo tem sido motivo de pesquisas e depoimentos reais nos meios de comunicação. Só no Brasil, estima-se que existam mais de 8 milhões de mulheres à frente de micro e pequenas empresas.

Diariamente, elas passam por grandes desafios em busca do sucesso. Desigualdade salarial em comparação com os homens, dificuldades para liderar uma família e equipe de trabalho, ao mesmo tempo, e falta de confiança são alguns problemas comuns.

Por que fomentar o empreendedorismo feminino é tão importante?

Sabe por que se fala tanto em fomentar e empoderar o empreendedorismo feminino? Isso acontece porque, justamente, não existe qualquer igualdade entre os gêneros quando se trata de empreendedorismo. Pesquisa do Sebrae de 2019 (antes da pandemia), aponta que cerca de 67% dos empreendedores hoje são homens, enquanto cerca de 33% são mulheres. É uma proporção de 2 para 1. Aliás, ter mulheres como empreendedoras é uma situação bastante recente. Até os anos 1960, era raro ver mulheres donas de negócios. 

Dicas para uma mulher empreendedora

1. Desenvolva autoconfiança

Realizar mudanças e começar no mundo do empreendedorismo feminino pode ser estressante e gerar incertezas. Mas, é importante acreditar no seu potencial e na sua possibilidade de desenvolvimento. Nenhuma empreendedora nasce com um dom para isso. Ninguém nasce com todas as habilidades necessárias para criar um negócio. 

Ou seja, acredite no seu processo e confie que você é capaz de aprender coisas novas. Além disso, não tenha medo de falhar. Isso porque é inevitável cometer erros. O processo de empreender envolve testar soluções e fazer ajustes. O nosso artigo sobre mindset tem dicas valiosas sobre a mentalidade necessária para ser uma empreendedora.

2. Construa uma rede de apoio

Um elemento essencial para fazer um negócio dar certo é o networking. Por isso, busque parcerias tanto online quanto offline. Foque em empresas que atuem no mesmo nicho de mercado com você.

Além disso, é muito benéfico formar uma rede de mulheres empreendedoras para trocar experiências e apoio. Acredite, muitas pessoas estão em uma situação parecida com você. Aquele velho ditado faz muito sentido aqui: “Quem caminha sozinho chega mais rápido, mas quem vai acompanhado, chega mais longe”.

Uma dica é procurar organizações de fomento ao empreendedorismo feminino, grupos de discussão, perfis nas redes sociais sobre o seu nicho, eventos relacionados ao seu negócio, etc.

3. Atualize seus conhecimentos

Qualquer empreendedor ou empreendedora precisa estar em constante evolução. Até porque, o mercado muda rapidamente. Por isso, estude constantemente sobre a sua área de atuação. Você pode buscar ebooks, webinars, vídeo aulas, palestras e cursos online, por exemplo.

As atividades presenciais também são uma boa ideia, principalmente para fazer networking. Participar de programas de mentoria também é uma ótima ação que te apoia a desenvolver o seu negócio com a ajuda de alguém que já tem experiência no mercado.

4. Organize o seu tempo

Muitas mulheres empreendedoras enfrentam uma jornada dupla, isto é, cuidam da casa, da família e do negócio. Isso pode ser uma grande dificuldade na hora de empreender. O ideal é dividir as tarefas domésticas e conversar com os familiares. 

Também é importante definir um horário específico para o trabalho e fazer uma gestão das tarefas. Para isso, te aconselho a quebrar os seus planos em pequenos projetos e metas. Dessa forma, fica mais fácil distribuir as tarefas e definir prazos. 

5. Inove

Muitos empreendedores e empreendedoras têm medo de inovar. É comum ver pessoas que querem empreender e passar muito tempo planejando o negócio. Mas, colocar as ideias em prática e testá-las e a coisa mais importante para desenvolver o empreendedorismo e inovação.

Atualmente, com a economia compartilhada, é fundamental inovar constantemente. Mesmo que a sua empresa já esteja consolidada no mercado, é fundamental rever o modelo de negócios e os processos. 

Por exemplo, empreendimentos escaláveis e disruptivos como os marketplaces estão dominando o mercado. Isso acontece pela praticidade para os clientes e pelo alto potencial de faturamento que apresentam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search