skip to Main Content
Menu
Indústria Farmacêutica

Indústria Farmacêutica

Após 2 anos dentro de uma pandemia, muitas coisas passaram a ser observadas de formas diferentes pelas pessoas. Um setor que acabou ganhando um destaque enorme durante essa situação foi o farmacêutico, pois toda a população mundial se tornou dependente dele. Claro que acabamos descobrindo diversas características e curiosidades novas sobre esse universo de uma forma praticamente obrigatória, mas será que também aprendemos a dar-lhe o valor que ele merece?

Qual o papel que ela desempenha em nossa sociedade?

A indústria farmacêutica se dedica à fabricação de remédios, soros, vacinas e vitaminas. Com um mercado extremamente forte, seus produtos são decisivos para a conservação da vida e da saúde humana e animal. Todo e qualquer produto da indústria farmacêutica deve ser seguro, eficaz e de qualidade comprovada. Para isso, esse setor investe bilhões de dólares anualmente na descoberta de novas fórmulas, substâncias e usos. Para que possam se tornar princípios ativos de medicamentos que aliviam sintomas de doenças ou as curam completamente. Esse setor possui uma enorme variedade de possibilidades de criação, por isso vem crescendo de uma forma muito rápida, especialmente por causa da grande incidência de automedicação do ser humano. Ela funciona a partir de altíssimos investimentos em pesquisa, desenvolvimento, fabricação e distribuição de remédios e princípios ativos para medicamentos. Como resultado de todo esse esforço, está sempre descobrindo novas soluções em fármacos e aumentando seu catálogo. Desde o seu surgimento no final do século 19 e início do século 20, a indústria farmacêutica tem desempenhado um papel imprescindível na história. Seja com descobertas de novos medicamentos para melhorar a qualidade de vida das pessoas ou em momentos críticos como o que estamos vivenciando agora, onde cientistas e pesquisadores não mediram esforços na busca de uma vacina que está salvando milhares de vidas. Mas, mesmo diante de tantos esforços, não são raros os questionamentos que o setor recebe da sociedade quanto ao valor dos medicamentos que chegam ao mercado. Poucos buscam entender qual é o custo de financiar uma pesquisa de uma nova droga e na sequência realizar um estudo clínico para que o medicamento chegue à população, oferecendo o máximo de benefícios curativos com a máxima segurança para os pacientes. E muitas vezes, mesmo depois de alguns milhões já investidos, os resultados não são favoráveis e as pesquisas ou estudos clínicos são encerrados. É através de tentativas e erros que a indústria farmacêutica tem mostrado seu valor ao longo da história, seja com a descoberta de antibióticos e vacinas, anti-hipertensivos e analgésicos ou anti depressivos.

O propagandista farmacêutico

Um personagem da história farmacêutica que é raramente comentado, mas que exerce um papel extremamente importante para o funcionamento da mesma. Hoje, no dia 5 de abril, é comemorado o dia do propagandista farmacêutico, uma data especial para o profissional que é o responsável pelo relacionamento comercial entre os fornecedores de medicamentos, indústrias e farmácias de manipulação, com os prescritores (médicos, nutricionistas, veterinários e dentistas). A atividade não é privativa do farmacêutico, mas devido à necessidade de embasamento teórico para a divulgação de complexos mecanismos de ação de medicamentos, abre muitas oportunidades para esse profissional. Também conhecido como representante farmacêutico ou consultor comercial, o trabalho desse profissional alia conhecimentos técnicos e habilidades de marketing de relacionamento. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search