skip to Main Content
Menu
Momentos De Ansiedade

Momentos de ansiedade

Não é novidade para ninguém que a pandemia da Covid-19 foi um choque de realidade para a nossa sociedade, que o mundo passou por uma transformação intensa e que aprendemos a viver de uma forma diferente. Mas e agora, que ainda estamos em processo de recuperação, como nos comportamos? Como estamos lidando com o dia a dia pós confinamento? Será que estamos preparados emocionalmente para essa nova realidade após tanto tempo em incertezas? 

As marcas deixadas pela pandemia ainda estão vivas e recentes em todos nós, pulsando e tentando nos colocar para baixo. Mas é exatamente por isso, por todos esses acontecimentos, que devemos nos blindar cada vez mais. Se sentir ansioso, preocupado, receoso e desamparado não é incomum devido ao que vivemos, mas não são comportamentos para carregarmos conosco a longo prazo. Estamos em época de reconstrução. Reconstrução da saúde física e mental, pois no final do dia, a saúde é tudo que teremos. Aprendemos a priorizar nossa saúde, mas não a como mantê-la em meio às turbulências externas. 

A estabilidade emocional é um assunto tão comentado atualmente e que tem se tornado essencial. É através da estabilidade emocional que as pessoas estão se destacando, especialmente agora. Ela tem relação direta com a autoestima, autocontrole, resiliência, empatia, autoconhecimento. Quando nos aprofundamos nesses traços conseguimos melhorar nosso desenvolvimento individual e os nossos relacionamentos. Ou seja, quando conseguimos desenvolver nossa estabilidade emocional conseguimos controlar, analisar, entender e expressar nossas emoções de maneira positiva. Buscar ser positivo nos ajuda a sermos melhores, mais evoluídos e contagiar o mundo à nossa volta. Isso irá refletir em todas as áreas da nossa vida. Alcançar uma estabilidade em nosso emocional não é um processo que acontece do dia para a noite, mas também não é impossível. 

Para conseguirmos manter um equilíbrio emocional diante das adversidades nós precisamos nos conhecer. Precisamos conhecer quem somos e que relações da vida estamos envolvidos. Quando reconhecemos que o outro é diferente e trabalhamos a racionalidade em cima disso, entendemos que está tudo bem ser diferente. É preciso entender e respeitar isso. Trata-se de aceitar quem você é, seus valores e também é uma questão de respeitar quem o outro e os valores dele. E respeitar não quer dizer que você quer viver como ele; quer dizer que você respeita o fato de que ele não precisa e nem deve ser como você. Precisamos entender que ninguém deve nós obrigar a mudar o que acreditamos e que não podemos obrigar os outros a viver como nós vivemos. Pessoas motivadas encontram equilíbrio nas principais áreas de sua vida, são conscientes de suas escolhas e de sua jornada, sabem quais são os fatores que a motivam e batalham por eles. Além disso, elas sabem qual seu papel e importância no mundo, no ambiente familiar e no âmbito profissional, sentindo-se motivadas a cumprir seu propósito. Nem sempre as mudanças que surgem em nossas vidas são aparentemente boas. Nós sabemos disso. Mas só quando olhamos para esses momentos e tentamos tirar o positivo é que conseguimos aprender e seguir em frente. 

This Post Has 2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search